Programa oferece protagonismo midiático e outras competências para jovens

Kassia Nobre- Portal Imprensa 16/06/2020 

A Unesco Brasil e o Sesi disponibilizam para jovens brasileiros o programa EduLivre, iniciativa com conteúdos gratuitos para desenvolvimento de competências pessoais e profissionais. A ação é voltada especialmente para aqueles que procuram oportunidades de trabalho e estudo.  

Os conteúdos produzidos são de português, matemática, planejamento e organização, comunicação, autoconhecimento e autocuidado, educação financeira, mundo digital, entre outros. 

“Hoje o Edulivre é aberto para todos os jovens, e realmente para pessoas de todas as idades, mas sempre procuramos engajar os jovens com mais dificuldades de conexão e acesso a oportunidades, que possam abrir suas perspectivas, pensar nos seus sonhos e ser protagonistas dessa conquista”, afirma Sérgio Moreira, representante do SESI no projeto. 

O Edulivre também tem espaço para atividades relacionadas com o aprendizado e responsabilidade no uso dos meios de comunicação na atualidade e no mundo digital.

“Por exemplo, cuidados com as redes sociais, fake news, informação em tempos do Covid-19, análise crítica da informação, etc. Nestas trilhas trabalhamos tanto a criticidade diante da mídia impressa ou digital, quanto o desenvolvimento do protagonismo midiático dos jovens, que é o que os clubes e nossa comunidade de conteudistas voluntários fazem”. 

Portal Imprensa - A EduLivre é uma plataforma online que oferece educação gratuita, divertida e aplicada ao mundo real, especialmente para jovens. Você poderia explicar como ela irá funcionar e como foi feita a curadoria dos assuntos abordados?
Sérgio Moreira  - O EduLivre é um programa de atuação nacional, nascido de uma iniciativa do SESI/Departamento Nacional em parceria com a UNESCO no Brasil. O EduLivre incentiva os jovens brasileiros no desenvolvimento de competências pessoais e profissionais necessárias para o mercado de trabalho e para suas vidas. 

Nossa inovação é promover conteúdos de maneira gratuita para o jovem, de forma prática e aplicada, combinando o uso da tecnologia com inovações educativas baseadas em metodologias ativas de ensino-aprendizagem, como a aprender-fazendo. Tornando assim, o aprendizado mais divertido, conectando o jovem a outros jovens e à oportunidades reais de trabalho e estudo. Trabalhamos com uma rede de diversas pessoas e organizações que acreditam no potencial dos jovens como protagonistas na construção do seu futuro contribuindo para o conhecimento e apoiando esta transformação.

Hoje o Edulivre é aberto para todos os jovens, e realmente para pessoas de todas as idades, mas sempre procuramos engajar os jovens com mais dificuldades de conexão e acesso a oportunidades, que possam abrir suas perspectivas, pensar nos seus sonhos e ser protagonistas dessa conquista.

Nossa visão para 2023 é ser um movimento reconhecido nacionalmente que conecta vários cidadãos e instituições para que jovens no Brasil possam desenvolver suas capacidades e se tornarem protagonistas na conquista dos seus sonhos.

As competências do século XXI, como criatividade, resolução de problemas, pensamento crítico, raciocínio lógico e linguagens de programação são cada vez mais demandadas. Isso implica uma profunda transformação nas metodologias de ensino e aprendizagem com a criação de espaços maker e o ensino baseado em projetos. Quando bem exploradas e inseridas de forma transversal como parte de uma estratégia de aprendizagem ao longo da vida, as tecnologias podem auxiliar no desenvolvimento da autonomia, autoconfiança, criatividade, espírito empreendedor, inteligência social e competência cultural, entre outros valores necessários para os jovens do futuro.

O EduLivre trabalha com uma metodologia híbrida que combina o aprendizado personalizado online na plataforma EduLivre no formato de trilhas de aprendizagem  com metodologias ativas, de aprender-fazendo através de desafios, dinâmicas grupais presenciais e/ou online, mentoria, etc. 

O EduLivre é muito mais que uma plataforma, a tecnologia é só um entre vários meios de aprendizagem, o importante é a inovação da linguagem, dos conteúdos e sua construção colaborativa dos diversos métodos de aprender-fazendo e se divertindo. 

Atualmente na plataforma temos mais de 5.000 vídeos, documentos, imagens, questionários organizados em 130 trilhas de aprendizagem relacionadas às 17 competências.

Nas metodologias ativas de aprender-fazendo, uma das principais estratégias são os Clubes EduLivre. A metodologia de Clubes EduLivre incorpora várias boas práticas de inovações educativas no campo do STEM (formação em ciência, tecnologia, engenharia e matemáticas) e na formação de competências para o Século XXI. Aprender-fazendo por meio de desafios: os desafios permitem que os jovens aprendam sobre as competências do século XXI de uma maneira mais autodidata, criativa e aplicada. Aprendem através de exercícios práticos que estão conectados a realidades do território e que os jovens podem associar a seu dia a dia.  Os jovens trabalham em times, o que permite melhorar as competências de relacionamento interpessoal, comunicação, resolução de problemas, etc. de maneira aplicada e isso se torna mais divertido para o jovem. Não é uma “aula” onde o educador ensina e o aluno é consumidor do conhecimento. Aqui os jovens aprendem a aprender, gerando capacidades de pesquisar informações, tomar decisões, usar sua criatividade e gerar novos conhecimentos. Nesse sentido, os jovens sentem-se “donos” dos Clubes, gerando um sentimento de identidade e pertencimento. 

Os jovens formam seu clube de maneira autônoma e voluntária. Cada Clube (grupo) possui de 5 a 10  jovens. Tem que ter a participação de mulheres e cada jovem tem um papel. São os jovens que selecionam um professor “acompanhante”. Caso os jovens estejam fora da escola e não tenham acesso ao professor, podem ser trabalhadores sociais das ONGs ou instituições conectadas aos jovens. Se os clubes não tiverem a possibilidade de identificar um professor acompanhante voluntário, a equipe do EduLivre fará o trabalho de acompanhar o clube.   O professor ajuda e incentiva os jovens quanto a orientação de ideias, deixando que os jovens criem autonomia.

Na primeira edição de Clubes EduLivre no país, junto com os jovens definimos trabalhar competências relacionadas com comunicação e empreendedorismo. 

A cada 15 dias os clubes desenvolvem produtos conectados a desafios sobre empreendedorismo ou comunicação. A equipe do EduLivre realiza a publicação das trilhas de aprendizagem através da plataforma para ajudar os Clubes a trabalharem os desafios e acompanha as sessões de trabalho presenciais. O progresso dos Clubes é evidenciado através de um ranking quinzenal. O incentivo final dos jovens será a possibilidade de competir com outros Clubes que estão se formando no país e se classificar ao encontro nacional de Clubes EduLivre.

Só alguns exemplos de produtos gerados por um dos 25 Clubes de empreendedorismo nos Estados de Minas, Acre, Rondônia e Pernambuco, com a participação de mais de 200 jovens.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FDR oferece curso gratuito e a distância em Formação de Mediadores de Educação para Patrimônio

Corrupción en la escuela