Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2021

CECS celebra 20.º aniversário com a iniciativa “Encontro com Investigadores”

Imagem
No próximo dia 30 de abril, pelas 17h00, no Auditório de Multimédia (Instituto de Educação), terá lugar o “Encontro com Investigadores: diálogos sobre política científica”, com a presença do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor. Além de se celebrar o vigésimo aniversário do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS), nesta sessão pretende-se estabelecer um diálogo aberto entre o ministro Manuel Heitor e os investigadores do CECS, refletindo-se sobre consensos, controvérsias e políticas científicas em Portugal. Neste diálogo, serão ouvidos investigadores de diversas gerações e áreas científicas do CECS, bem como o público presente. Estarão à conversa com Manuel Heitor os investigadores Moisés de Lemos Martins, Teresa Ruão, Ece Canli e Tiago Vieira da Silva. O ministro Manuel Heitor participará em várias atividades organizadas pela Universidade do Minho. Duas destas atividades contam com o envolvimento de elementos do CECS: – apresentação oral dos pro

Roda de Conversa: a dança como instrumento disseminador da Agenda 2030 no Paraná

Imagem
No âmbito do projeto “Cultura e Desenvolvimento: projetos culturais e a Agenda 2030”, o PolObs - Observatório de Políticas de Ciência, Comunicação e Cultura do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho,  promove mais uma sessão do ciclo de seminários e talks: “Roda de Conversa - A dança como instrumento disseminador da Agenda 2030 no Paraná”, no próximo dia 29 de abril, às 14h (Lisboa)/ 10h (Brasília) /15h (Maputo), com transmissão via Zoom. A sessão assinala o Dia Mundial da Dança e terá a moderação do coordenador do projeto Manuel Gama e de Ana Figueira, diretora artística da Companhia Instável (Portugal). Representantes do Teatro Guaíra (Brasil) participarão da roda de conversa para compartilhar a experiência da dança no contexto da Agenda 2030. 

Iniciativa “7 dias com os Media” regressa em maio

Imagem
"A 9ª edição da iniciativa 7 Dias com os Media  acontece nos próximos dias 3 e 9 de maio. Iniciada em 2013, a iniciativa do Grupo Informal sobre Literacia Mediática (GILM), de Portugal, convida todos os cidadãos e instituições a criar uma ação (workshop, webinar, vídeo, apresentação, podcast, jogo, etc) com foco nos media e nos seus usos. Este ano, e tendo como contexto o confinamento devido à pandemia da COVID-19, a organização convida a uma reflexão sobre a importância e o impacto causado pelos ecrãs no nosso quotidiano, desde o estudo, ao teletrabalho, ao entretenimento. Numa altura em que os media se tornaram ainda mais presentes, é essencial pensarmos como nos “ajudam a formar as nossas opiniões [e] como constroem a perceção que temos do mundo”. É neste sentido que o GILM propõe como temas centrais da edição a infodemia, a desinformação e as desigualdades sociais e digitais, ao mesmo tempo que convida todos a registar as suas atividades no site da iniciativa." (Via CECS/

Live sobre desinformação dia 27/04

Imagem
 

Canal Futura veicula novo projeto de educação no seu canal do youtube

Imagem
Fundação Roberto Marinho comemora o Dia da Educação, 28 de Abril, com novo projeto veiculado no Youtube do Canal Futura. "Classes Abertas", reforça o Movimento #Nem1PraTrás pelo terceiro ano consecutivo e é o nome do projeto que busca reunir várias aulas em uma espécie de formação continuada para quem trabalha ou se interessa pelo tema da educação, com a presença de convidados nacionais e internacionais.  O primeiro episódio desta série acontece no próximo dia 28 de abril, às 16h, com a presença do professor da University of Southern California, Henry Jenkins, autor do livro “Cultura da Convergência e uma das pioneiras em educação midiática nos EUA, Tessa Jolls, que é CEO do Center for Media Literacy, com sede na Califórnia. A apresentação será feita por Alexandre Le Voci Sayad, CEO da ZeiGeist e apresentador da série Idade Mídia, no Canal Futura e o tema será "Educação e Mídias - Escola, Comunidade e Cultura". O segundo episódio acontece no dia 29 de abril, às 18h,

I Jornadas de Ciências da Comunicação da FLUC acontecem em junho

Imagem
Com o objetivo de criar uma oportunidade de partilha e de contributo entre investigadores/as e estudantes de pós-graduação em Ciências da Comunicação, estudantes do Doutoramento em Ciências da Comunicação da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC) organizam as Jornadas de Ciências da Comunicação FLUC com o tema "Metodologias Aplicadas à Investigação em Comunicação". O evento acontece nos dias 29 e 30 de junho, em ambiente online.  As submissões de resumos estão abertas a partir do dia 26 de abril e encerram em 23 de maio.  Saiba mais na chamada completa:  http://bit.ly/ChamadaJornadasComFluc

OPSlab lança fichas pedagógicas com atividades de literacia publicitária

Imagem
Articulando as contribuições de Nestor García Canclini (2010), acerca da inter-relação entre consumo e cidadania, com as de Tânia Hoff (2007), sobre o potencial do uso pedagógico do texto publicitário, o  OPSlab - Laboratório de Estudos e Observação em Publicidade, Comunicação e Sociedade, da UFMT, lança   fichas pedagógic as  com o objetivo de estimular a formação de sujeitos críticos, criativos e implicados com a transformação social. As fichas pedagógicas são estruturadas em três eixos: Pensando o gênero publicitário ->  Atividades que estimulam a reflexão sobre formatos, linguagens e estratégias usadas pela comunicação publicitária Pensando sobre si e o outro ->  Atividades que usam o texto publicitário para pensar temas como identidade, representação e representatividade Pensando o entorno social ->  Atividades que usam o texto publicitários para pensar o contexto social e ambiental em que estamos inseridos. Acesse pelo site: https://www.opslab.com.br/atividades-midia-edu

Professores aprendem a ser midiáticos para ‘prender’ alunos no ensino remoto no Amazonas

Imagem
Por Alessandra Taveira, Da Redação Amazonas Atual MANAUS – A pandemia do novo coronavírus forçou uma mudança profissional na educação. Os professores foram obrigados a incorporar a tecnologia da informação como ferramenta de trabalho. No Amazonas, a mudança de hábito gerou um desafio: ensinar remotamente em um estado onde mais da metade dos estudantes de escola pública não tem acesso à internet. Para alguns, a solução foi se adaptar à linguagem dos youtubers e produzir a própria aula virtual. É o caso do professor Dheimison Airton, 30, que ensina matemática em duas escolas da rede pública estadual para dois diferentes perfis de estudantes na zona leste da cidade: para adolescentes do 6º ao 9º ano e para adultos do EJA (Educação de Jovens e Adultos). “As realidades dos meus alunos vão de 8 a 80 a cada diálogo. Se na Integral já tenho desafios homéricos, imagina em uma escola regular dedicada à Educação de Jovens e Adultos”, diz o professor. Em um vídeo publicado às 19h da última segunda

O excesso de informações também adoece

Imagem
Por Cristiane Parente - Blog Educação e Mídia / Gazeta do Povo (12/04/2021)  No conto “Funes, o memorioso”, de Jorge Luis Borges, o personagem homônimo leva uma pancada na cabeça e a partir daí não esquece mais nada que lê, vê, ouve, sente. Sua memória capta tudo, todas as informações visuais, auditivas, sensorias, mesmo sem querer. Ainda que olhe de relance para uma árvore, sua memória capta o desenho da folhagem dela e, assim os sonhos de cada dia podem ser resgatados facilmente sob o formato de uma nuvem. Diante dessa overdose de informações, ele fica incapaz de pensar, porque pensar é fazer escolhas e para Funes, nada é esquecido, tudo está guardado, tudo é importante. Incapaz de pensar, ele torna-se incapaz de agir. Acaba por morrer, talvez entupido, de tanta informação. Essa poderia ser uma boa metáfora para o que vivemos hoje e que a Organização Mundial da Saúde – OMS chama de Infodemia ou uma pandemia, um excesso de informações, precisas ou não, que acabam por dificultar o enco

Educação midiática: como educar crianças e adolescentes

Imagem
O debate  Educação midiática : como educar crianças e adolescentes será realizado nesta quinta-feira, dia  8/4 , às  16h , no Sesc Ideias, numa iniciativa do Sesc São Paulo.  A ideia do encontro é expandir as discussões sobre esse tema tão urgente nos tempos atuais e ampliar a participação da sociedade no combate à desinformação. Participantes: Maria Carolina Cristianini, editora-chefe do jornal Joca voltado para crianças e jovens, Juliana Doretto, jornalista, docente e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Linguagens, Mídia e Arte da PUC-Campinas, e Cristiane Parente, jornalista, professora, consultora em Alfabetização Midiática Informacional e Educomunicação, pesquisadora e doutora em comunicação pela Universidade do Minho e mestre em educação pela Universidade de Brasília. A mediação e apresentação estará com Adriana Reis Paulics, jornalista, mestranda em Educação e editora da Revista E do Sesc São Paulo.

1ª edição do Festival Oikonomia – Educom SP acontece entre 28 e 30 de abril

Entre os dias 28 e 30 de abril acontece a 1ª edição do Festival Oikonomia – Educom SP, 100% online e com participação gratuita. A realização é da  OSC Celebreiros, de São José dos Campos. O projeto consiste em 40 dias de imersão total em temas como economia criativa, educomunicação e cultura e a programação que inclui um Festival de Curtas-Metragens, com recebimento de produções até o dia 20 de abril e ampliação da Plataforma Educomlab, que hoje disponibiliza um módulo de formação em educomunicação - linguagem audiovisual, composto de 8 vídeo-aulas com certificação e que, em breve, oferecerá mentorias voltadas também para economia criativa e empreendedorismo. O evento visa propor reflexões e levantar discussões a respeito do lugar onde se vive, com um olhar especialmente voltado ao desenvolvimento humano e territorial de periferias urbanas.  As inscrições para as atividades podem ser realizadas no site www.oikonomia.educomlab.com.br e não há limite de vagas. Podem se inscrever jovens e

Combate à desinformação

Por Paulo Roberto Botão (02 abr 2021) A pandemia do coronavírus é uma das maiores tragédias de todos os tempos e tem deixado um rastro de mortes e muitas lições. Uma delas é a de que a desinformação atua como um vírus, se expande rapidamente e também mata. É neste contexto que se celebra, neste 2 de abril, o Dia Internacional da Checagem de Fatos. O fact-checking é uma metodologia de verificação de informações de interesse público que circulam na mídia, tanto na imprensa quanto nas redes sociais. E o seu objetivo é conter a disseminação de informações falsas, sobretudo aquelas que viralizam e podem causar danos. A atividade ganha destaque com a criação, em 2015, da IFCN (International Fact-Checking Network), que reúne mais de 150 instituições. No Brasil, há mais de uma dezena, entre as quais Lupa, Aos Fatos, Fato ou Fake, Estadão Verifica e Uol Confere. A partir da IFCN foi desenvolvido um código de ética para a checagem, que define princípios como a transparência em relação à metodolo