Disciplina de Educomunicação da FAC - UnB finaliza com criação de jogos e glossário e entra na Global MIL Week

A primeira oferta da disciplina de Educomunicação, da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília, teve como última atividade a criação de jogos e também um glossário, produtos que podem ser usados em escolas ou outros espaços educativo-culturais para a discussão de temas como desinformação, discurso de ódio, educomunicação, infodemia, entre outros conceitos que foram trabalhados nos encontros virtuais da turma. Essa atividade foi registrada com o nome de "Jogue para aprender" - "Play to learn" na Global MIL Week 2021 da Unesco, que aconteceu entre 24 e 31 deste mês de outubro. 

Ainda em formato "Beta", ou seja, para ser aperfeiçoado, a turma dividida em duplas e trios criou dois jogos e um glossário que receberá contribuições no sentido de inserir mais termos para ajudar a discutir os temas mais comuns em debates, aulas, rodas de conversa e trabalhos relacionados à educomunicação e alfabetização midiática e informacional.

A disciplina, que terá uma nova versão em 2021.2, é tocada pela professora Cristiane Parente e os trabalhos foram realizados pelos alunos João Lucas Bezerra Amaral, Zenildes Cabral, Pedro Poty, Lucas Fernandes de Sousa, Luis Gabriel Sousa e Vinicius Val. Ainda para ser finalizado - por questões técnicas - está o jogo proposto por Letícia Fernanda Vieira Ramos, Ana Silva e Amanda Luna, que usaram o Kahoot para discutir discurso de ódio.

João e Zenildes optaram por criar um jogo de tabuleiro que pode ser impresso e jogado em qualquer espaço; basta ter dados, pinos ou personagens e marcar o tempo com um cronômetro ou ampulheta. Com o título Trilhas da Memória, os alunos buscaram relembrar os conceitos dados em sala de aula e nas casas do tabuleiro fazem os jogadores pensarem em temas que vão de discurso de ódio a como buscar uma informação correta na rede.


Pedro, Lucas e Vinicius optaram pela plataforma Seppo e criaram o jogo online "Dono da verdade", fazendo várias referências à necessidade que temos de buscar boas fontes, mas também ao contexto da infodemia, desinformação, dificuldade de encontrarmos fontes confiáveis, excesso de "fake news", etc. A cada resposta certa - e há algumas perguntas em que não há certo ou errado, porque o que se quer é apenas uma reflexão - o(a) jogador(a) avança uma casa e um nível pode ser desbloqueado. Para experimentar a versão Beta do jogo, basta entrar, até o dia 31/11 em play.seppo.io e colocar como PIN: 4F414C

Por fim, João Amaral se juntou ainda a Lucas Sousa e os dois produziram um pequeno glossário de alfabetização midiática e informacional e educomunicação com a ideia de receber contribuições para que ele continue a crescer e a reunir termos comuns a discussões das áreas, como uma espécie de repositório, com termos referendados por boas fontes de pesquisa, tudo em um único lugar.


A Faculdade de Comunicação da UnB tem como diretora, a professora e pesquisadora Dione Oliveira Moura e o Departamento de Comunicação Organizacional da FAC / UnB, onde está alocada a disciplina de educomunicação, dada pela professora Cristiane Parente, tem como coordenadora, a professora e pesquisadora Kátia Belisário. Vale lembrar que essa disciplina é aberta a outros cursos da universidade.

Mais informações: cristiane.parente@fac.unb.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sites para baixar ou ler livros em espanhol

"Encontro de Ciberjornalismo Académico" acontece, online, dia 27 de Março

Afonte e Goethe-Institut Porto Alegre lançam projeto de educação midiática